29 de setembro de 2014

Hoje me policio a fim de que eu seja em tudo humilde como ensinou e demonstrou o Mestre. Pois a Escritura ordena que nossa atitude seja a mesma de Cristo Jesus, "que, subsistindo na verdadeira natureza de Deus, não considerou que a igualdade com Deus era algo a ser usado em vantagem própria dele, em vez disso, ele se fez nada ao assumir a verdadeira natureza de servo, se fazendo em semelhança humana. E sendo achado em aparência como de um homem, ele se humilhou ao se tornar obediente até a morte — até mesmo morte numa cruz!" (Filipenses 2.6-8, New International Version, 2011, tradução livre).

27 de setembro de 2014

O Homem Que Compreendia

Havia certo homem que compreendia. Simplesmente compreendia. Bastava observar que ele facilmente deduzia as causas e as razões. Isso porque a compreensão dele era tanta que ele entendeu o que era preciso fazer para adquirir compreensão: conhecer as causas e as razões. Por isso ele notava as falas, os fatos e os acontecimentos enquanto decifrava as causas e as razões. Um dia compreendeu além, soube a causa e razão por que ele próprio compreendia. Discerniu que alguém só poderia examinar o que a luz permitisse desvendar, já que o que está no escuro nem ele nem ninguém poderia ver. Nesse dia descansou, nada mais perturbava, ele compreendia. Agora só desejava que os outros todos também compreendessem.

25 de setembro de 2014

Pior do que adotar uma ideia equivocada é convencer outras pessoas daquela bobagem. E eu já fiz muito disso.

20 de setembro de 2014

E quando for rei em vez de rainha?

Recentemente o povo escocês decidiu em plebiscito pela não independência do Reino Unido.

Tenho uma dúvida.

O hino do Reino Unido faz várias menções à rainha ("queen"). O que vai acontecer quando o príncipe Charles assumir o trono?

15 de setembro de 2014

9 de setembro de 2014

Pedaços Randômicos de Memória

Não sei se é sintoma de uma velhice um tanto precoce. Faz uns dois meses que tem acontecido de lembranças aleatórias saltarem na minha mente sem nenhuma conexão aparente com o que eu estava pensando ou fazendo. E são memórias que eu não sabia que tinha guardado. Às vezes vêm à mente lugares em que estive há bastante tempo, às vezes, falas e conversas, trechos de pensamentos e até emoções do passado. Hoje mesmo "tocou" uma música na minha cabeça de um desenho animado que assistia na infância. Talvez seja um indicativo de que eu seja um ciborgue programado para acreditar que sou humano, mas que agora meus códigos estão apresentando bugs críticos (além dos normais). Eu comecei a suspeitar disso com o Recaptcha. Para quem não sabe, Recaptcha são aqueles códigos usados na internet para confirmar que o usuário é humano. Sabe aquela caixinha em que a pessoa tem que digitar uma sequência de letras e números borrados? Pois é, a frequência com que eu erro a leitura dos recaptchas só me leva a concluir que aquelas máquinas são mais humanas do que eu.