27 de outubro de 2010

Campo Verde - MT. De Mala e Cuia



De um Campo a outro, do "Grande" ao "Verde".

Deus seja louvado!

22 de outubro de 2010

Vida que Vivemos


Estou para mudar de cidade, mudar de vida. Estou muito feliz. Por enquanto é o que posso dizer. Que Deus me guie.

6 de outubro de 2010

Cristãos, Tenham Cuidado Com Edir Macedo e Seus Aliados

Hoje torno público nosso posicionamento quanto às discussões que estão correndo em nossos dias.

O pacto entre a Globo e Serra é de fato uma sujeirada política, todavia, nem de longe é tão assombrosa quanto à aliança selada entre Edir Marcedo (incluindo Rede Record) e o Partido dos Trabalhadores.

Por muito tempo achei que o bispo fundador da Igreja Universal havia somente deixado o dinheiro subir à cabeça (como ocorre com alguns dos líderes), mas ainda não representava um mal a ser evitado.

não muitos anos Macedo provavelmente era um exemplo de fé em Cristo, um íntegro servo de nosso Deus, só que num momento posterior nos parece que ele foi tolerando a maldição do amor ao dinheiro, e isso foi crescendo a tal ponto que ele passou a se dedicar a Mamon, e ninguém pode servir a dois senhores.

O produto da Rede Record é para mim a demonstração cabal da mudança de lado que ocorreu na vida do então homem de Deus. Comprada com dinheiro das contribuições da igreja que fundara, a empresa foi adquirida em nome do bispo e de sua esposa, e hoje se destina a qualquer outra coisa que não a divulgação da mensagem das boas novas para salvação dos homens, ao contrário, tornou-se mais uma emissora com a mesma programação das demais, com requintes de apelo sexual e programas nada educativos -- ou seja, com recursos dos crentes propaga a perdição dos homens.

A despeito disso, continuava este blogueiro a pensar que o bispo somente havia se corrompido, todavia ainda não tínhamos que seu coração tinha se tornado perverso.

Que se registre que as coisa que irei discorrer não implicam afirmar que eu esteja acima de qualquer cristão, entretanto, a seriedade das circunstâncias nos obrigam a fazer esse alerta.

Se a Record fosse uma empresa como qualquer outra, e Edir Macedo não fosse o chefe de uma igreja contada entre os protestantes, o problema se restringiria às coisas seculares. Todavia, uma vez que entre os que creram no Caminho está se disseminnado a mensagem de uma pessoa que amou mais o dinheiro e as trevas que a luz, o problema tornou-se de todos da igreja de Cristo.

Não propomos guerrinhas, nem ódio ou qualquer coisa semelhante contra os que frequentam a igreja do bispo Macedo. Amo os nossos irmãos em Cristo que são da Universal.

Todavia, por meio de muitas demonstrações tornou-se-nos claro que até mesmo o que este homem tem dito e feito voltou-se contra o Evangelho que o próprio Edir Macedo um dia pregou.

Não bastava que Macedo ensinasse publicamente a seus ouvintes a avareza, ele desejou mais. Adquiriu para si uma rede de tv com as doações dos cristãos, veiculou nessa emissora toda a sorte de programas que não condizem com a vida cristã, selou acordos políticos, fez eleger parlamentares, fechou com o governo da situação.

Nas ruas de São Paulo tem aparecido em seu canal de tv ao lado de Kassab, prefeito que tem sucessivamente impedido as reuniões da Igreja Mundial.

Contudo, o pior ainda estava por vir. Pessoalmente havia ouvido falar, mas não cheguei a acreditar até que vi por mim próprio, Edir Macedo publicou um vídeo explicando as razões pelas quais defende a legalização do aborto (link).

Ao bispo parece não mais interessar levar a mensagem da salvação aos recônditos do país, nem falar dos feitos de Jesus Cristo na televisão, tão-pouco dar esperança aos aflitos e muito menos admoestar os que estão no roubo, na mentira, nas drogas, na falta de perdão, na falta de amor ao próximo, nos desejos de vingança, na prostituição ou no adultério. Nada disso parece ter mais significado, a não ser o dinheiro e o poder.

É certo que a Globo fez e faz muitas coisas abomináveis, inclusive foi ela que achincalhou os evangélicos em 1995 (minissérie Decadência e uma leva de reportagens contra a IURD e os evangélicos -- a IURD naquela época poderia ser considerada evangélica), contudo, trata-se de um veículo do mundo, ela não usa o nome de Deus e nem adveio do meio evangélico.

Destruir a Globo como deseja Edir Macedo não é a mensagem de Deus, como se a Globo é que fosse o próprio Satanás.

Ele parece que se assustou ao ver a ascensão de um outro político que fez acordos com a emissora inimiga, a Globo.

Crivella então foi à mídia querendo falar em nome dos evangélicos, desejando convencer que houve um "mal-entendido" dos evangélicos no último 3 de outubro. E qual seria? Desconsiderarmos a palestra de Edir Macedo a favor do aborto? Ignorarmos a PNDH3 proposta por Lula? Ou ignorarmos de que Crivella pertence ao corpo da IURD?

Que Deus se compadeça do Evangelho nessa nação. Consolamo-nos em lembrar que ao próprio Deus pertence seu Reino, pois somente Deus pode conduzir os homens ao arrependimento.

Acaso foi para destruir a Globo que Jesus esteve entre nós?

Acaso a mensagem de Jesus não se destinava à redenção dos homens?

Acaso foi para que as mulheres pudessem abortar que Jesus foi crucificado?

Acaso Jesus pregou o ódio aos homens ao invés do perdão?

Acaso não foi o próprio Cristo que ensinou que não deveríamos juntar tesouros nessa terra onde a traça e a ferrugem consomem mas sim tesouros nos céus?

Nessa reta final, reafirmo que não estamos com Globo, Veja, Estadão, Folha, Record, ou pertençamos a um partido ou candidato. Nosso papel como cristãos não é apoiar um governo ou outro e sim adotar a retidão de caráter, a compaixão, o compartilhamento do evangelho e acima de tudo o amor a Deus e às pessoas. Às vezes nos esquecemos disso, muitas vezes eu mesmo me esqueci, até mesmo em posts anteriores desse blog.

É cediço que o Partido dos Trabalhadores adota ideologias (consoante resoluções de 2006 e 2009) que o cristianismo condena, como é o caso do aborto.

É equívoco pensar que essa seria uma característica da política da esquerda (ou da direita), é uma orientação do partido, basta observar que a extinta União Soviética, a atual China e Cuba têm posicionamentos rígidos (considerados antiquados) quanto ao campo moral.

A Bíblia nos dias atuais está se tornando politicamente incorreta e antiquada.

Não sou do "Tea Party", nem defendemos como cristãos um partido mercadista, desenvolvimentista, monetarista, xenofóbico e nem saímos fazendo discursos raivosos contra o presidente que não tem diploma.

Aliás, tanto quanto Dilma e a grande maioria dos políticos, não cremos que Serra seja flor que se cheire, no entanto, seja por convicção ou por força da situação, é ele quem nesse momento se apresenta favorável ao que cremos.

Não incitamos ódio qualquer contra Dilma, nada contra a pessoa dela, apenas que sendo candidata vemos que não partilha do que pregamos, incluindo nossa liberdade de pregação em público e usando os veículos de comunicação para tanto.

Aliás, a candidata do PT até quer negar sua posição com a embolação de que "nenhuma mulher pode ser a favor do aborto" e que ela é "a favor da vida em todos os sentidos" ou que "não podemos ignorar que existem mulheres que usam métodos medievais para abortar", mas em vídeo no YouTube ela afirma sonoramente que a favor de descriminalização do aborto.

Portanto, uma vez que é dado a nós o direito e a obrigação de votar, não poderemos usar esse instrumento contra o que instruiu Jesus Cristo, em quem cremos.

Que sejamos loucos ou desprezíveis para o mundo, mas não será nas minhas mãos é que irá recair o sangue dos fetos abortados e tão-pouco transgrediria propositadamente os ensinamentos de Jesus Cristo.