19 abril 2018

A vida cristã seria bem mais fácil se o cessacionismo e o calvinismo fossem procedentes. Quem sabe.

16 abril 2018

Os custos democratas e republicanos

Bill Clinton, como se sabe, pertencia ao Partido Democrata, partido que prega o estado de bem-estar social. Entretanto, quando presidente, Clinton implementou o maior programa de corte de gastos já visto por lá, inclusive com, pasmem, o maior corte de benefícios sociais da história estadunidense. A sua austeridade fiscal é até hoje inigualada, foi o único presidente dos EUA desde a década de 1950 a apresentar um orçamento com superávit nominal. Um de seus discursos ficou conhecido por dizer que "a era do governo grande acabou". O resultado foi mais de 8 anos com crescimento econômico ininterrupto, o maior período já registrado naquele país. Além disso, a menor taxa de desemprego dos últimos 30 anos e o mais rápido aumento real de poder aquisitivo em 20 anos.

Não quer dizer, contudo, que Hillary Clinton teria seguido pelo mesmo caminho se eleita. Embora seu marido, na década de 90, tenha sido ortodoxo na economia, os democratas hoje praticamente romperam com sua história, passando a incentivar o conflito de classes, a oposição ao cristianismo e maiores gastos públicos — posições que não adotavam abertamente até recentemente, depois virada do século. Obama, por exemplo, quase duplicou a dívida pública e foi o primeiro presidente anti-cristão escancarado. À semelhante dele, a Sra. Clinton deixou claro que estava interessada mesmo era em implantar o homossexualismo nas escolas e ampliar os dispêndios na chamada justiça social.

O problema, de outro lado, é que desde Reagan os governos republicanos apenas cortam impostos, mas não, despesas. Ao contrário, sempre estão expandindo gastos. Assim, quer republicanos quer democratas, a máquina governamental só encarece. E Trump não parece estar sendo diferente. Desse jeito não há como os EUA alcançarem crescimento expressivo prolongado.

12 abril 2018

Nova Almeida Atualizada: primeiras impressões

Estou gostando bastante do trabalho de revisão profunda da Almeida Atualizada, que resultou na Nova Almeida Atualizada (NAA). Ela parece manter boa moderação entre a literalidade e a funcionalidade. Em sua maioria, a tradução é mais conservadora, pendendo mais para a ARA, o que a deixa numa zona menos arriscada. De qualquer forma, o resultado parece ter ficado ótimo.

04 abril 2018

Hoje talvez esteja declinando, mas Chaves, a atração mexicana criada em meados de 70, atravessou gerações de crianças na América Latina, dentre as quais estive eu. Qual seria a razão de tanto sucesso?

28 março 2018

Refiz cuidadosamente os cálculos e os resultados são os mesmos: viajar no tempo é impossível pelas leis da física.

06 março 2018

Mal consigo acreditar que o imposto sindical foi extinto. A máfia dos sindicatos agora está se desmantelando. Será que isso é real mesmo?

23 fevereiro 2018

Devemos cumprir a Lei?
Tornei-me judeu para os judeus, a fim de ganhar os judeus. Para os que estão debaixo da lei, tornei-me como se estivesse sujeito à lei, (embora eu mesmo não esteja debaixo da lei), a fim de ganhar os que estão debaixo da lei. Para os que estão sem lei, tornei-me como sem lei (embora eu não esteja livre da lei de Deus, mas sim sob a lei de Cristo), a fim de ganhar os que não têm a lei. 1 Coríntios 9.20,21.
Note que Paulo, mesmo sendo judeu, declara expressamente que não estava debaixo do mando da Lei, mas sim sob a lei de Cristo. Noutro ponto, reafirma:
Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo. Gálatas 6.2.
Portanto, aqueles que estão em Cristo devem cumprir a lei de Cristo.

19 abril 2018

A vida cristã seria bem mais fácil se o cessacionismo e o calvinismo fossem procedentes. Quem sabe.

16 abril 2018

Os custos democratas e republicanos

Bill Clinton, como se sabe, pertencia ao Partido Democrata, partido que prega o estado de bem-estar social. Entretanto, quando presidente, Clinton implementou o maior programa de corte de gastos já visto por lá, inclusive com, pasmem, o maior corte de benefícios sociais da história estadunidense. A sua austeridade fiscal é até hoje inigualada, foi o único presidente dos EUA desde a década de 1950 a apresentar um orçamento com superávit nominal. Um de seus discursos ficou conhecido por dizer que "a era do governo grande acabou". O resultado foi mais de 8 anos com crescimento econômico ininterrupto, o maior período já registrado naquele país. Além disso, a menor taxa de desemprego dos últimos 30 anos e o mais rápido aumento real de poder aquisitivo em 20 anos.

Não quer dizer, contudo, que Hillary Clinton teria seguido pelo mesmo caminho se eleita. Embora seu marido, na década de 90, tenha sido ortodoxo na economia, os democratas hoje praticamente romperam com sua história, passando a incentivar o conflito de classes, a oposição ao cristianismo e maiores gastos públicos — posições que não adotavam abertamente até recentemente, depois virada do século. Obama, por exemplo, quase duplicou a dívida pública e foi o primeiro presidente anti-cristão escancarado. À semelhante dele, a Sra. Clinton deixou claro que estava interessada mesmo era em implantar o homossexualismo nas escolas e ampliar os dispêndios na chamada justiça social.

O problema, de outro lado, é que desde Reagan os governos republicanos apenas cortam impostos, mas não, despesas. Ao contrário, sempre estão expandindo gastos. Assim, quer republicanos quer democratas, a máquina governamental só encarece. E Trump não parece estar sendo diferente. Desse jeito não há como os EUA alcançarem crescimento expressivo prolongado.

12 abril 2018

Nova Almeida Atualizada: primeiras impressões

Estou gostando bastante do trabalho de revisão profunda da Almeida Atualizada, que resultou na Nova Almeida Atualizada (NAA). Ela parece manter boa moderação entre a literalidade e a funcionalidade. Em sua maioria, a tradução é mais conservadora, pendendo mais para a ARA, o que a deixa numa zona menos arriscada. De qualquer forma, o resultado parece ter ficado ótimo.

04 abril 2018

Hoje talvez esteja declinando, mas Chaves, a atração mexicana criada em meados de 70, atravessou gerações de crianças na América Latina, dentre as quais estive eu. Qual seria a razão de tanto sucesso?

28 março 2018

Refiz cuidadosamente os cálculos e os resultados são os mesmos: viajar no tempo é impossível pelas leis da física.

06 março 2018

Mal consigo acreditar que o imposto sindical foi extinto. A máfia dos sindicatos agora está se desmantelando. Será que isso é real mesmo?

23 fevereiro 2018

Devemos cumprir a Lei?
Tornei-me judeu para os judeus, a fim de ganhar os judeus. Para os que estão debaixo da lei, tornei-me como se estivesse sujeito à lei, (embora eu mesmo não esteja debaixo da lei), a fim de ganhar os que estão debaixo da lei. Para os que estão sem lei, tornei-me como sem lei (embora eu não esteja livre da lei de Deus, mas sim sob a lei de Cristo), a fim de ganhar os que não têm a lei. 1 Coríntios 9.20,21.
Note que Paulo, mesmo sendo judeu, declara expressamente que não estava debaixo do mando da Lei, mas sim sob a lei de Cristo. Noutro ponto, reafirma:
Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo. Gálatas 6.2.
Portanto, aqueles que estão em Cristo devem cumprir a lei de Cristo.